Inflação na Prática

inflação

Ahh, a tão falada inflação.

Amiga íntima de qualquer período de crise, sempre aparece citada nos mais diversos meios de comunicação e rodas de bar nesses momentos mais conturbados de qualquer economia.

Mais do que entender a teoria econômica que explica a origem e os porquês da inflação, o que interessa de fato é compreender o impacto que a mesma tem na nossa vida. Basicamente, a inflação aumenta os preços. E isso todo mundo já sabe.

Porém, existe mais conhecimentos interessantes a respeito dela que são importantes serem entendidos. Basicamente, a inflação é o que se chama de correção monetária. E aqui, precisamos fazer um parênteses e explicar a relação Dinheiro x Tempo, que resulta no que se chama “Poder de compra”.

João passa no banco e saca 100 reais para comprar um par de sapatos para sua namorada. Ao chegar na loja, descobre que o modelo escolhido não possuí estoque para o tamanho desejado. João desiste da compra, pois não era uma data especial e guarda essa nota de 100 reais em um bolso de sua jaqueta.

Passados 365 dias, ou o famoso 1 anos, João veste a mesma jaqueta e acha aqueles 100 reais. Lembra da idéia de presentear a namorada com um sapato e vai até a mesma loja. Pede pelo modelo que desejava e descobre que sim, agora eles possuem no estoque o modelo na numeração desejada. João não pensa duas vezes, manda embrulhar para presente.

Hora do pagamento. No caixa, João é informado que o sapato está custando atualmente R$ 109,62.

R$ 109,62 hoje (-) R$ 110 a um ano = O sapato aumentou R$ 9,62. Correto? Não, errado. E aí começamos a explicar realmente o conceito da inflação.

O que aconteceu aqui foi que o poder de compra daquele pedaço de papel que João guardou em sua jaqueta mudou. Ele vale os mesmos R$ 100, porém, ele não permite mais comprar o que comprava a um ano.

E é justamente isso que a inflação faz na prática com o nosso dinheiro. Ela vai comendo ele aos poucos, e quando vemos, temos a mesma quantidade de dinheiro e não conseguimos comprar as mesmas coisas.

Aí você vê no jornal uma reportagem que diz que a inflação dos últimos 12 meses deu 8% (exemplo). Então porque o sapato teria aumentado 9,62%? Porque não existe um indicador único para a inflação. Só numa fonte temos quase 20 indicadores. Cada setor da economia tem o seu (ou utiliza algum que mais se aproxima de sua realidade). O índice que rege a maioria dos contratos de locação de imóveis é o IGP-M (Índice Geral de Preços Médio), e acumula 11,49% nos últimos 12 meses, enquanto o INCC (Índice Nacional do Custo da Construção) acumula 6,27% no mesmo período.

Logo, João deve chegar a conclusão que guardar o dinheiro no bolso da jaqueta não foi uma boa idéia. Que dirá então fazer cofrinho ou guardar debaixo do colchão.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *